Localização:

Taboão da Serra - SP
Atendimento Online

Atendimento:

Segunda à sexta das 8:00 às 18:00
Todo o Brasil

Título

Autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et dolore feugait.

Arquivo de tag

Mudanças no cálculo da contribuição INSS do segurado entra em vigor em março

A partir da competência março/2020, passam a valer as novas regras para o cálculo da contribuição previdenciária descontada dos segurados com a aplicação da tabela progressiva. A mudança consta da Emenda Constitucional nº 103/2019, a chamada Reforma da Previdência, em vigor desde novembro do ano passado.

Veja a nova tabela:

– 7,5% para salário de contribuição até R$ 1.039,00
– 9% entre R$ 1.039,01 e R$ 2.089,60
– 12% entre R$ 2.089,61 e R$ 3.134,40
– 14% entre R$ 3.134,41 e R$ 6.101,06.

Porém, essas alíquotas serão cobradas de forma progressiva, ou seja, incidem sobre cada faixa de remuneração do segurado.

Fonte: Portal E-social e Previdência Social

INSS: Saiba como ficam os novos descontos no seu salário após Reforma da Previdência

A Reforma da Previdência, aprovada em segundo turno pelo Senado, será promulgada e passará a vigorar, o que deve ocorrer em novembro.

Com a medida, o desconto que é realizado em folha dos trabalhadores sofrerão ajustes, para menos ou para mais.

Como era: As alíquotas do INSS variavam de 8% a 11%.

Como fica: As alíquotas passarão a ser de 7,5% a 14% para o INSS e até 22% para o serviço público. Passarão a ser também progressivas com variação por faixa de renda, como já é feito no Imposto de Renda, tendo descontos que serão aplicados em cada fatia do salário, assim as alíquotas efetivas serão mais baixas.

Quem recebe um salário mínimo (hoje, R$ 998), por exemplo, contribui atualmente com R$ 79,84 por mês. Com a mudança, a contribuição deste trabalhador cairá para R$ 74,85.

Já quem tem um salário superior ao teto do INSS, hoje de R$ 5.839,45, recolhe 11% sobre esse valor máximo. A contribuição vai subir de R$ 642,34 para R$ 682,55 e o novo desconto será de 11,69% do teto.

Veja as tabelas abaixo das alíquotas nominais do setor privado:

Como é hoje
Salário Desconto
até R$ 1.751.81 8%
de R$ 1.751,81 até R$ 2.919,72 9%
de R$ 2.919 até R$ 5.839,45 11%

Como vai ficar
Salário Desconto
até 1 salário mínimo 7,5%
mais de 1 SM até R$ 2 mil 9%
mais de R$ 2 mil até R$ 3 mil 12%
mais de 3 mil até o teto R$ 5.839,45 14%

Dúvidas entrem em contato com a ADMCONT.

× Como posso te ajudar?